quarta-feira, 5 de abril de 2017

Odebrecht cita R$ 2 milhões em dinheiro vivo de caixa 2 a Henrique Alves

O ex-presidente da Odebrecht Ambiental Fernando Cunha Reis afirmou, em seu acordo de delação premiada no âmbito da Lava Jato, que doou R$ 2 milhões em caixa dois para a campanha do pemedebista Henrique Eduardo Alves ao governo do Rio Grande do Norte, em 2014, informa a Folha.

O pedido de contribuição foi feito, segundo o delator, numa reunião de que ele participou juntamente com Alves e o então deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.

O encontro, segundo a delação, aconteceu no dia 06 de setembro de 2014 no gabinete de Cunha, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

A doação em caixa dois teria sido paga em dinheiro vivo e viabilizada por meio do setor de operações estruturadas da Odebrecht, classificado pelos investigadores da Lava Jato como departamento de propinas da empresa.

O advogado de Henrique Alves, Marcelo Leal, afirmou que seu cliente nega ter recebido doação ilegal ou por meio de caixa dois.

Ticiano Figueiredo, defensor do ex-deputado Eduardo Cunha, disse que as delações da Odebrecht são “um apanhado de afirmações desprovidas de provas que busca despropositada e irresponsavelmente imputar crimes aos principais políticos do cenário nacional”.

A Odebrecht diz, em nota, que não se manifesta sobre o teor de depoimentos de pessoas físicas, mas reafirma compromisso de colaborar com a Justiça.

Via Portal No Ar
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

TV Manchete Potiguar

Pedra de São Pedro, Sítio Novo/RN

câmbio

Nossa Nova Fanpage

LBV.org/DigaSim

Image and video hosting by TinyPic

Sua Marca em destaque!


castelo zé dos montes


Bar espaço do forró


Art-Voz Studio

Image and video hosting by TinyPic

Anuncie no nosso site!

Twitter

sugira uma notícia

Nome

E-mail *

Mensagem *