sábado, 14 de dezembro de 2013

Parnamirim/RN realiza mutirão de limpeza

A Secretaria de Limpeza Urbana de Parnamirim despachou nesta sexta-feira (13), para incineração nos fornos de uma fábrica de cimento de Sobral, no Ceará, uma carreta com 24 toneladas de pneus usados coletados nas ruas do município. Este foi o segundo carregamento feito pela Selim em parceria a Reciclanip. 
DivulgaçãoCarreta com carga de 24 toneladas de pneus usados, recolhidos nas ruas de Parnamirim, seguiu ontem para incineração no CearáCarreta com carga de 24 toneladas de pneus usados, recolhidos nas ruas de Parnamirim, seguiu ontem para incineração no Ceará

A iniciativa atende a resolução 416 de 30 de setembro de 2009, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), mais conhecida como “Logística Reversa”, que obriga  setores da economia brasileira, como a indústria de pneus, a criar mecanismos  para destinação adequada dos produtos após o consumo.

O secretário de Limpeza Urbana, Gutemberg Xavier, disse que a prefeitura vai fazer um mutirão neste final de semana para a coleta de mais três mil pneus usados. “Além da proteção ao meio ambiente, estamos colaborando para o combate a doenças como a dengue”, disse Xavier.

Ele informou que a Selim já firmou parceria com os revendedores e borracheiros para que os pneus sejam descartados corretamente. Pela parceria, equipes da prefeitura recolhem os pneus em revendas das principais marcas – Pirelli, Goodyaer, Michellin, Continental – e também nas borracharias de bairros, levam para um galpão em Cajupiranga, onde são guardados até atingir a carga exigida pela Reciclanip, geralmente 24 toneladas, o que equivale a 2.500 pneus de carros de passeio e 500 de caminhões, ônibus e tratores.

Parnamirim tem hoje a terceira maior frota de veículos automotores do Rio Grande do Norte. São mais de 75 mil, segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Antes da adesão ao programa de reciclagem, os pneus eram jogados em terrenos baldios, levados por carroceiros ou mesmo pelo dono do veículo. Feitos com fios de aço e borracha sintética, os pneus levam mais de 600 anos para se decompor na natureza. Só não é superado pelo vidro, que leva 1 milhão de anos para se decompor e o isopor, cujo tempo é indeterminado.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 40% dos criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, são encontrados pelos agentes de endemias em pneus descartados nas ruas ou mantidos de forma incorreta no muro das casas.

FROTA
Parnamirim tem hoje uma frota de 75 mil veículos, a terceira maior do RN, segundo Detran.

DECOMPOSIÇÃO
Produtos jogados nas ruas das grandes cidades
Pontas de cigarro: 2 anos 
Chicletes: 5 anos 
Copos plásticos: 200 a 450 anos 
Latas: 100 a 500 anos 
Tampas de garrafas: 100 a 500 anos 
Pilhas: 100 a 500 anos 
Alumínio: 200 a 500 anos
Embalagens Pet: 100 anos
Metais: 450 anos
Fralda descartável: 600 anos
Pneus: Mais de 600 anos
Vidro: 1 milhão de anos
Isopor: Interminado


Tribuna do Norte
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

câmbio

Nossa Nova Fanpage

LBV.org/DigaSim

Image and video hosting by TinyPic

Sua Marca em destaque!


castelo zé dos montes


Bar espaço do forró


Art-Voz Studio

Image and video hosting by TinyPic

Anuncie no nosso site!

Twitter

Envie sua mensagem para nossa redação

Nome

E-mail *

Mensagem *